Órgãos do Governo garantem assistência a moradores do Macapaba II

Com o intuito de melhor atender os contemplados com unidades habitacionais do Conjunto Macapaba II, inaugurado no último sábado, 19, o Governo do Amapá montou uma estrutura com diversos órgãos para prestar esclarecimentos aos novos moradores.

A força-tarefa está montada no Centro Comunitário do conjunto, onde servidores das Secretarias de Estado da Inclusão e Mobilização Social (SIMS), da Infraestrutura (Seinf), do Trabalho e Empreendedorismo (Sete), Companhias de Água e Esgoto (Caesa) e de Eletricidade do Amapá (CEA) atendem ao público. O estande permanecerá no local até o dia 08 de setembro, em dias úteis, pela manhã e à tarde.

Caesa

A equipe da Companhia de Água e Esgoto do Amapá segue realizando os pré-cadastros dos moradores que por ventura ainda não tenham feito. A formalização do cadastro é essencial para que os usuários usufruam dos serviços da companhia.

As equipes também estão orientando e distribuindo aos moradores panfletos com informações sobre o consumo consciente da água.

“Temos que atender bem os nossos consumidores. Todas as dúvidas que tiverem poderão ser sanadas pelas nossas equipes comercial e operacional que estarão diariamente prestando atendimento”, reforçou o diretor-presidente da Caesa, Valdinei Amanajás.

Sete

A Secretaria do Trabalho e Empreendedorismo, por sua vez, está divulgando que lançará, até o fim do mês de setembro, um edital de chamamento público para que os moradores do Macapaba II interessados em desenvolver atividades empreendedoras nas futuras áreas comerciais do conjunto, possam se cadastrar.

A equipe também reforça que antes do lançamento do edital e conclusão das áreas comerciais, os moradores não podem desenvolver quaisquer atividades empreendedoras no local.

CEA

A Companhia de Eletricidade do Amapá está com quatro equipes técnicas atuando no conjunto.

A maior demanda pertinente à companhia é de instalação dos medidores nos apartamentos que já foram ocupados ou acerca da instalação elétrica.

Técnicos da companhia ainda atuam na ampliação do Sistema de Distribuição em Alta Tensão que atende o conjunto. A medida se faz necessária para a garantia da estabilidade no fornecimento e para precaver a sobrecarga. A medida beneficiará não só o conjunto como também os bairros adjacentes.

SIMS

A secretaria de Estado da Inclusão e Mobilização Social disponibilizou assistentes sociais e técnicos para acompanhar o processo de mudanças para o conjunto. As equipes, dentro de suas competências, orientam os moradores e esclarecem dúvidas.

“Reforçamos que os moradores têm até 30 dias para mudar-se a partir do momento que pegam as chaves. As equipes da SIMS permanecerão prestando atendimentos mesmo após o dia oito de setembro, se assim for necessário”, frisou a titular da SIMS, Nazaré Farias.

Seinf

Os técnicos da Secretaria de Infraestrutura seguem esclarecendo aos moradores informações pertinentes, principalmente, aos aparelhos sociais do conjunto.

Ainda, informam do Plano de Ação que será executado pelo GEA em parceria com a Caixa Econômica Federal, entre os dias 12 e 18 de setembro.

Segundo Denise Palmerim, assistente social da Seinf, “dentre outras ações, o plano contemplará palestras sobre Direitos e Deveres, sobre o Programa Minha Casa Minha Vida, sobre o Policiamento Comunitário em parceria com a Polícia Militar do Amapá e outras temáticas, com o objetivo de acolher estes moradores e lhes orientar sobre o novo modo de vida que um conjunto habitacional proporciona”, explicou.

Eliane Corrêa, 26 anos, balconista é uma das vítimas do sinistro no bairro Perpétuo Socorro contemplada com um apartamento no Macapaba II. Ela procurou o estande do GEA para realizar o seu pré-cadastro junto à Caesa.

“Vim somente buscar a chave do meu apartamento, pois pretendo me mudar na primeira semana de setembro. Mas quando vi que os serviços estavam sendo realizados aqui, aproveitei e já fiz o cadastro que estava pendente, pois é hora de recomeçar e quando eu mudar, quero que as coisas já estejam todas organizadas”, declarou.

Macapaba II

O empreendimento faz parte do Programa Minha Casa Minha Vida com execução e contrapartida do Governo do Amapá. O investimento total para construção do Macapaba II foi de R$ 121 milhões. Deste montante, R$ 13 milhões foram alocados do tesouro estadual.

O GEA ainda investirá R$ 34 milhões em aparelhos sociais, que contemplam escolas de ensino médio e fundamental, e Unidade Básica de Saúde, obras que já estão em execução. A Secretaria de Estado da Infraestrutura (Seinf) prevê para outubro a entrega das unidades educacionais.

Duas creches também serão construídas. A primeira obra tem previsão de lançamento da licitação para as próximas semanas. O outro projeto está na coordenadoria de habitação da Seinf, para atualização de preços.

Mais investimentos em Defesa Social também serão feitos, reforçando o policiamento que já é continuo em todo o conjunto habitacional. O Governo do Amapá busca no Ministério das Cidades apoio para liberação de emendas paramentares impositivas para que seja reforçada a segurança pública na região.