Governo já executa plano de segurança no Macapaba II

Foto: Maksuel Martins/
Com este planejamento, a Policia Militar pretende continuar diminuindo o número de ocorrências dentro do Conjunto Macapaba e alinhar novos projetos para execução futura na região.

Com a entrega da segunda etapa do Conjunto Macapaba, mais 2.218 famílias estarão morando no novo espaço e, com isso, o Governo do Amapá providencia aparelhos sociais e suporte necessário para atender a essa nova demanda, como na área de segurança. Por isso, o 2º Batalhão da Policia Militar, responsável pelo policiamento da região, já está atuando de maneira mais efetiva no local e dobrou a segurança já realizada no complexo do habitacional.

Neste primeiro momento em que as famílias estão ocupando suas habitações, o governo destinou mais uma viatura ao conjunto exclusiva para a área do Macapaba II, e mais militares estão atuando na região, somando 30 policiais e duas viaturas.

Segundo o comandante do 2º BPM, tenente-coronel Erielson Gonçalves, está sendo feito um trabalho preventivo e, em seguida, serão usados alguns procedimentos que deram certo na implantação da primeira fase do Macapaba. Outro ponto em destaque na área de segurança é a redução do número de ocorrências, que desde a inauguração da primeira etapa até agora teve um decréscimo de cerca de 70%.

“Ainda enfrentamos problemas na área do Macapaba, mas já podemos mostrar muitos avanços. No início foi um pouco complicado porque é uma área de prédios e foi algo diferente para nossa realidade, mas hoje já nos habituamos ao local e podemos atuar com maior eficácia”, explicou o tenente-coronel Gonçalves.

Mais um método de operação que será usado na nova área do conjunto é o uso do aplicativo de mensagens WhatsApp, algo já utilizado por moradores do Macapaba I. Dessa maneira, a população se organiza em um grupo fechado, do qual também fazem parte os militares da área, e repassam as informações diretamente aos policiais da Unidade de Policiamento Comunitário (UPC), instalada no residencial, que conseguem dar respostas mais rápidas para a comunidade.

Com esse planejamento, a Polícia Militar pretende continuar diminuindo o número de ocorrências dentro do Conjunto Macapaba e alinhar novos projetos para execução futura na região.